You are currently viewing Diversas atividades marcam a Semana da Pessoa com Deficiência na Pella Bethânia
Contação de Histórias abordou o ser diferente

Diversas atividades marcam a Semana da Pessoa com Deficiência na Pella Bethânia

Durante as oficinas oferecidas aos residentes e às residentes da instituição, houve a reflexão sobre o tema

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2021, entre os dias 21 e 28 de agosto, foi marcada por diversas atividades de reflexão entre os residentes e as residentes da Associação Beneficente Pella Bethânia, em Taquari. A reflexão do tema ocorreu nas diversas oficinas oferecidas na Comunidade Pella Bethânia, como também é chamada a instituição, que acolhe 160 pessoas idosas e com deficiência acima dos 18 anos.

Na oficina de Contação de Histórias, por exemplo, a professora Leticia Rodrigues trabalhou sobre as diferenças que fazem as pessoas serem únicas e especiais. Com o título “Tudo Bem ser Diferente”, este assunto foi discutido com o objetivo de conscientizar a todos sobre seus direitos e também de valorizar e respeitar cada pessoa da sua maneira de ser.

Já na Terapia Ocupacional, a professora Sandra Borsatti buscou inserir a conscientização sobre o nos lares como um todo, não somente com os residentes e as residentes, mas também com os trabalhadores e trabalhadoras. A atividade propiciou a vivência da deficiência, buscando a empatia e a sensação própria das deficiências, como permanecer cinco minutos vendado e buscar uma localização, realizar tarefas sem um, ou até mesmo dois dos membros superiores ou inferiores, compreender alguém sem ouvir o som de sua voz, compreender o mundo ao redor sem o completo intelecto, dominar sentimentos, ações e manter o controle emocional desprovido de saúde mental.

Terapia Ocupacional trouxe a vivência da deficiência aos lares
Terapia Ocupacional trouxe a vivência da deficiência aos lares

Na Arterapia, a professora Maria Elaine Rosa Martins fez uma reflexão sobre os sonhos. Com o tema “As linhas que tecem a vida, também tecem os sonhos”, a atividade levou os residentes e as residentes a contarem quais os seus sonhos, refletindo sobre os mesmos e sobre a importância de ter sonhos e, na medida do possível, buscar concretizá-los, independente de suas limitações.

Arteterapia refletiu sobre os sonhos de cada residente

A Semana da Pessoa com Deficiência ainda foi trabalhada nas atividades realizadas pela assistente social da instituição, Eliane Gonçalves. Com base no tema da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), “Viver: Dons e limites a serviço”, foram realizadas, juntamente com a pastora da instituição, Marli Lutz, atividades nos lares que promoveram reflexões sobre inclusão e acessibilidade, fortalecendo a visão de ser uma comunidade cada vez mais atrativa e inclusiva.

Eliane observa que é necessário que cada pessoa reflita, pesquise e tenha um olhar amplo e atento às questões que envolvem as pessoas com deficiência. “O Brasil prevê uma das legislações mais avançadas do mundo no que se refere ao tema, porém é necessário haver mobilização social para que mais pessoas possam conhecer, acessar e multiplicar estas informações. Só assim será possível assegurar a garantia dos direitos e auxiliar as pessoas com deficiência a superar barreiras que os impedem de exercer a plena cidadania”, frisa.

Assistência Social da instituição refletiu sobre a importância da Semana da Pessoa com Deficiência

Conforme a diretora geral da Comunidade Pella Bethânia, Ana Paula Genehr, cabe ressaltar que na instituição são trabalhados diariamente projetos e ações voltadas para este público. “Desde o seu surgimento, em 1892, a Pella Bethânia tem em sua essência oferecer amparo e vida digna às pessoas idosas e, também, com deficiência, o que envolve todo um trabalho de motivação com profissionais capacitados para que eles e elas se sintam parte da sociedade que, infelizmente, muitas vezes ainda exclui. Quando se sentem, de fato, inseridos e inseridas, é visível a superação e a alegria de viver”, coloca.

A Semana da Deficiência na visão de uma residente

Cleonice Leite, residente do Lar Samuel, seguidamente produz textos alusivos às datas comemorativas, sempre chamando a atenção para a importância de refletir sobre determinando assunto. E na Semana da Pessoa com Deficiência, Cleonice, com suporte da professora Letícia Rodrigues, produziu um texto sobre o assunto, que segue a seguir, na íntegra:

Cleonice Leite, do Lara Samuel

Em 2015 foi aprovada a lei que protege e inclui as pessoas com deficiência na sociedade, com todos os devidos direitos, com a intenção de englobar todas as pessoas que de alguma forma têm deficiência e as muitas que se incluem com prioridade de necessidade de cada indivíduo.
Só no Brasil existem cerca de 45 milhões de pessoas com deficiência. Dentro da lei, existe a evidência de deficiência em destaque de natureza física, mental e intelectual.
Observa-se que a lei da inclusão vem para garantir os direitos, mas ainda segue a passos lentos no Brasil. Agora, cabe à população em geral garantir que esse assunto não fique só na teoria, cobrando das autoridades o cumprimento da lei e a sua regulamentação de forma ágil e eficiente. Cabe também às autoridades e a sociedade se adequar para lidar com essa realidade inclusiva.
E você já sabe da importância da Lei de inclusão para as pessoas com deficiência? Faça com que seus familiares e amigos saibam também e que entrem nesta corrente de inclusão, para que todos tenhamos os mesmos direitos, com sua real necessidade da atenção, cuidado, carinho e respeito a estas pessoas que procuram uma sociedade sem exclusão.

CRÉDITOS DO TEXTO: Édson Luís Schaeffer